Miguel Pereira

Miguel Pereira
Cidade dos Aromas Cachoeiras, Lagos, Esportes, Ciclismo. Flores, Queijos, Embutidos, Chocolate.

Dentre as pequenas cidades rurais do Vale do Café, Miguel Pereira chama atenção por sua vocação peculiar aromática de bem estar. Antes pertencente a Vassouras com o nome de *Estiva, é uma cidade bucólica no Core do Vale do Café, que abriga muitas pessoas que saíram do Rio de Janeiro para morar ali. (*estiva: trama de bambu colocada pelos povos originários, na lama, para facilitar a passagem dos animais de carga nas estradas)

Conhecida por sua produção de flores passada de geração em geração, flores de corte, orquídeas e bromélias, ervas aromáticas, saboaria artesanal, óleos essenciais, perfumes, queijos, chocolates, cafés, floresta, lago, rios; em resumo, um buquê de ingredientes que transformam imediatamente o ar ao seu redor, ela traz em seu DNA a cultura do aroma, e a cura pelo ar.

É a Cidade dos Aromas.

Andar entre pés repletos de flores de laranjeiras, sentir o cheiro de chuva e terra molhada, encher os pulmões com o ar do orvalho da manhã…quem já experimentou sabe a inexplicável sensação.

O Rio de Janeiro é o segundo maior produtor de flores do país. E é em Miguel Pereira que fica um dos únicos polos de produção que conserva segredos e tradições antigas. São mais de 15 floricultores que mantém o perfil de agricultura familiar. Há famílias da que cultivam flores há mais de 50 anos. Miguel Pereira chegou a ser chamada de cidade das rosas. De fato, flores amam o clima de lá, e tudo o que encanta pelo olfato, de queijos, embutidos, a chocolates, louro e ervas aromáticas, parecem ter escolhido aquele pequeno enclave para viver.

Não bastasse isto, aliada à esta vocação peculiar muito própria, que chama a atenção desde o século 19, a cidade tem hoje uma forte cultura de esportes aeróbicos como o ciclismo, o vôlei, as caminhadas e corridas. Um atrativo de valor histórico é muito utilizado em turismo de aventura: o belíssimo Viaduto Engenheiro Paulo de Frontin, único em curva no mundo, feito pela mesma empresa de engenharia belga que construiu a Torre Eiffel. Tudo isso para fazer você abrir os pulmões com força e matar a fome de sua alma de alegria, beleza e vida.

E ainda, seu nome homenageia um estudioso do ar, o médico e professor Miguel Pereira, que antes da descoberta dos antibióticos, provou por empirismo que o ar da região era decisivo na cura de doenças do pulmão. O que hoje o mundo comprova, décadas depois, prescrevendo banhos de floresta, caminhadas na natureza e muito mais.

Uma cidade perfume, que vai transformar sua atmosfera.