Onde comer

Onde comer

Onze dicas importantes para você aproveitar ao máximo sua experiência:

  1. Saúde no prato: No percurso gastronômico do Vale do Café, ingredientes frescos, produzidos por associações de agricultores de pequenas localidades são a principal característica.
  2. Café: Seja procurando gastronomia brasileira, internacional, simples, sofisticada, apenas um sanduíche, ou uma refeição ágil para continuar seu passeio, a dica é sempre ter um olhar para o café. Inúmeros pratos tem como ingrediente principal o café brasileiro, que ganha no Vale versões históricas, coado com caldo de cana de açúcar, anis ou alecrim.
  3. Bebidas artesanais: são um charme do Vale, com destaque para as cachaças premiadas internacionalmente e seus alambiques históricos. Cervejas incríveis saídas de sítios e fazendas, gin, licores, chás de esmeralda e kombuchas perfilam uma lista de imperdíveis. As bebidas do Vale do Café tem relevância internacional. Na hora de harmonizar seus pedidos, não deixe de perguntar pela produção premiadíssima do território.
  4. Peixes: você está na bacia hidrográfica do maior rio do sudeste brasileiro. Procure saber sobre a grande variedade de peixes da água doce do Paraíba do Sul. Há inúmeras criações de peixes em açudes, onde você pode pescar e comer. A tilápia (peixe egípcio introduzido pelos portugueses) é uma das preferidas da gastronomia regional, mas há os misteriosos e deliciosos brasileiros lambaris, carás, dourados, cascudos, surubins…
  5. Queijos e charcutarias: De cabra, ovelha, búfala e vaca de produção local devem estar em destaque em sua lista ao sentar em um restaurante ou montar sua cesta de piquenique. Eles saem daqui discretamente e encantam todo o Brasil. 
  6. Muito importante: Tortas e doces! A simplicidade sofisticada passa pelas docerias e cafeterias em todas as tendências. Confeiteiros do Vale do Café se prepararam em grande estilo para um café acompanhado de um bom pedaço de bolo, uma torta espetacular, pecaminosa, ou vegana, sem alergênicos.
  7. Ar livre: No Vale do Café a comida é tão importante quanto o ar. A maioria das casas gastronômicas tem mesas ao ar livre ou em varandas abertas, para você se alimentar de ar puro, pores do sol, ou da vida cotidiana de cidades pacatas. Se preferir optar por um piquenique: passe pelos charmosos supermercados da região, escolha um local lindo, estenda uma bonita toalha e refaça corpo e alma.
  8. Fogo: Repare que no Vale do Café fogões modernos a gás, e fogões de lenha tem importância igual. Mateiros fornecem às cozinhas galhos secos de madeiras especiais na sofisticada escolha da arte do sabor que vem pelo fogo. Vale procurar.
  9. Água: Elemento fundamental. Você está na bacia do rio cor de mel, o Paraíba do Sul, manancial de vida para o Rio de Janeiro e São Paulo. Peça as águas minerais engarrafadas pelas fazendas da região, de incríveis composições minerais.
  10. Animais de estimação: Em muitos restaurantes você pode levar seu animal de companhia. Consulte!
  11. Por fim: A figura mítica da(o) cozinheira(o) é raiz de forte tradição, no Vale do Café. Eles trazem segredos e ingredientes esquecidos das belíssimas gastronomias indígena, brasileira e africana. Andam aqui de braços dados com chefs reconhecidos, muitos vindos do Rio de Janeiro, que fascinados pela região e sua culinária, abrilhantam hoje as mesas mais refinadas com criações maravilhosas. Ao final de sua refeição peça para conhecê-los. Eles terão um sorriso incrível para você fechar com chave de ouro sua refeição: o alimento do coração.
gastronomia de autenticidade do vale do café
gastronomia do vale do café
gastronomia ágil e sanduicherias
cafeterias e confeitarias
botequins e bares de personalidade
lagos, mirantes
jardins, fazendas